domingo, agosto 26, 2012

estranho silêncio

 arte: rafael godoy

estranho silêncio que me acompanha
quando não quero ouvir as vozes do mundo
nem saber o que nele acontece

estranho silêncio que me atormenta na noite
e me deixa navegar desgovernada desvalida
sem âncoras ou vendavais

enquanto percorro esses caminhos tristes e equivocados
alguns homens tomam cerveja no bar da esquina
e eu queria estar lá 

(republicado)

8 comentários:

Assis Freitas disse...

ue lembrei de uma canção do Renato Teixeira chamada Sentimental: "eu sou um lobo cansado, carente de cerveja e velhos amigos",


beijo

http://www.youtube.com/watch?v=SXXZpk67-4U

Marcos Satoru Kawanami disse...

Sim, eu lembro deste desenho. É esparadrapo de verdade; legal!

Vai lá beber feito macho, ué; eu tenho mó curtição nas machonas, ou melhor, despojadas; se fica de recato, sofre. Não carece ser vulgar, fica lá feito um igual.

Adriana Godoy disse...

Assis, essa música é lindíssima mesmo! Valeu! beijo

Adriana Godoy disse...

Marcos, sempre vou, não que eu seja machona, mas adoro a companhia masculina. Pode acreditar. Beijo

Lara Amaral disse...

Poema rico de imagens, uma melancolia latente... E a arte do seu filho, sempre um espetáculo à parte.

Beijo.

Adriana Godoy disse...

Valeu, Larinha! Beijo

danilo disse...

estranho...
silencio.
( ).
estranhos somos nos
ao não sabermos
e não sorvermos
o que seria a paz
ausencias

dan

Adriana Godoy disse...

Danilo, bonito isso que escreveu! Beijo